terça-feira, junho 18, 2024
Bestpix365
InícioCassinoQuem eram os favoritos a ganhar a Copa e por quê?

Quem eram os favoritos a ganhar a Copa e por quê?

A Copa do Mundo do Qatar já virou história, e felizmente teremos que aguardar apenas 3 anos e meio para o Mundial de 2026. França e Argentina fizeram bonito chegando até a grande final, e para isso deixaram grandes favoritos pelo caminho.

O Mundial de 2022 ficou marcado por zebras para quem fez as suas apostas na copagol, com os times menos badalados surpreendendo aos poderosos.

Que tal relembrar o que esperávamos da Copa do Mundo antes do seu início e o que fazia de cada uma das seleções favoritas ao título?

Uma copa repleta de zebras

Em todas as edições do Mundial a Zebra costuma aparecer e trazer o pânico para quem faz suas apostas esportivas. O que falar da vitória da Coreia do Norte contra a Itália em 1966? E da vitória de Senegal contra a então campeã França em 2002?

Porém, a Copa do Qatar foi especial para quem buscava as zebras e as odds altas para as apostas esportivas na copagol.

Algumas dessas zebras não tiveram grande impacto, como a vitória da Arábia Saudita contra a Argentina, já que os argentinos conseguiram a recuperação e chegaram até a grande decisão.

Mas o que falar da vitória japonesa contra a Alemanha, que foi a responsável direta pela eliminação precoce dos tetracampeões do mundo?

Os favoritos que ficaram pelo caminho

Foram justamente essas zebras que acabaram com as chances de títulos de alguns dos principais candidatos ao título pelas cotações da copagol antes do início do torneio.

É hora de relembrar porque considerávamos as seleções abaixo como as favoritas para ficar com o título e o que fez com que elas acabassem saindo antes da hora da disputa do título do torneio.

Brasil perdeu para a Croacia
O Brasil era o principal favorito e ficou pelo caminho!

Brasil

Em todas as edições da Copa do Mundo o Brasil entrará como um dos favoritos, ainda que o seu desempenho recente não justifique esse status. Para 2022 o time tinha como trunfos a boa campanha nas eliminatórias e o trabalho já consolidado do técnico Tite.

Ainda podemos somar a isso o nascimento de uma geração promissora de nomes como Vinícius Júnior, Antony, Rodrygo e Gabriel Martinelli para uma base que já tinha nomes experientes como Neymar, Marquinhos e Casemiro.

O resultado poderia ser promissor, mas novamente o time acabou derrotado por um europeu em mata-mata e não passou das quartas de final: derrota para a Croácia nos pênaltis.

Alemanha

Você consegue lembrar qual foi o último grande jogo da Alemanha? Se você falou dos 7×1 no Maracanã, infelizmente acertou.

Ao que parece os alemães gastaram todo o seu repertório no jogo mais histórico do futebol mundial e nem mesmo na final contra a Argentina conseguiram um bom desempenho.

Desde então o que vimos dos alemães foram campanhas ruins nas duas Eurocopas posteriores e também na Copa do Mundo de 2018 e 2022, quando foram eliminados ainda na fase de grupos.

A Alemanha vinha em uma mudança de comando, deixando Joachim Low pelo caminho e dando espaço para Hansi Flick, que fez grande trabalho no Bayern de Munique.

Os alemães entraram como favoritos mais pela história do que pelo desempenho e novamente decepcionaram aos apostadores.

Japao venceu alemanha
O Japão venceu a Alemanha na fase de grupos da competição!

Espanha

Outra seleção que há tempos não vive grande fase, mas sempre aparece entre os favoritos é a Espanha. O time dominou o futebol mundial entre 2008 e 2012, quando conquistou duas Eurocopas e a Copa do Mundo. E só.

O time treinado por Luis Enrique trazia jovens promissores e fez bonito em sua estreia no Mundial, conseguindo uma vitória marcando 6 gols contra a Costa Rica. Porém, esse foi o único brilho espanhol no Qatar.

Um empate contra a Alemanha e uma derrota para o Japão levantaram a suspeita de que talvez os espanhóis buscavam um caminho mais simples no Mundial ao passar em segundo lugar no grupo, mas se isso é verdade não adiantou.

A derrota logo nas oitavas de final para o surpreendente Marrocos colocou um ponto final no sonho espanhol do bicampeonato.

Inglaterra

Entre todas as seleções que entraram com status de favoritismo para as apostas na copagol, a Inglaterra era a mais inexplicável: o trabalho de Gareth Southgate não justificava uma euforia pelo desempenho recente.

A Inglaterra foi rebaixada para a Liga B da UEFA Nations League e traz um time onde os seus principais talentos ainda parecem ser bastante jovens e inexperientes para guiar a seleção ao título que não vem desde 1966.

Ironicamente, entre todos os favoritos que ficaram pelo caminho foi a Inglaterra que teve a eliminação mais honrosa: perdeu para a também favorita jogando muito bem nas quartas de final.

O pênalti perdido por Harry Kane no final da partida poderia ter com certeza mudado a história inglesa e a disputa do título no Qatar.

Portugal

Antes do início do Mundial a seleção de Portugal era considerada como uma das principais apostas para surpresa do Qatar, por mesclar jovens como João Félix e Rafael Leão com nomes consagrados como Bruno Fernandes e Bernardo Silva.

Some a isso ainda o fator Cristiano Ronaldo, que faria no Qatar a sua última participação em Copas do Mundo. Porém, o que vimos dos portugueses nesse mundial não foi nada animador.

A preparação turbulenta de Cristiano Ronaldo, que rescindiu o seu contrato com o Manchester United parece ter afetado a cabeça do craque, que também joga contra a sua idade.

No fim, frustração para os portugueses, que viram a sua seleção não passar das quartas de final contra Marrocos e também de Cristiano Ronaldo, que viu mais da metade da competição apenas do banco de reservas.


Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

Mais Populares

Comentários Recentes